Portal da Justiça Federal da 4ª Região
Seção Judiciária do Rio Grande do Sul
Seção Judiciária de Santa Catarina
Seção Judiciária do Paraná
M
A+
A
A-

Ação de correção do FGTS é recebida pela Justiça Federal e vale para todo o país

5 de fevereiro de 2014

Ação civil pública tem validade nacional

O juiz Bruno Brum Ribas, da 4ª Vara Federal de Porto Alegre (RS), recebeu hoje (5/2) a ação civil pública movida pela Defensoria Pública da União (DPU) que busca a substituição do índice de correção do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS). De acordo com o despacho do magistrado, as decisões proferidas ao longo do processo terão validade para todo o país.

Com o ingresso na Justiça Federal, a DPU pretende que a Caixa seja condenada a corrigir, desde janeiro de 1999, os depósitos efetuados em todas as contas vinculadas do FGTS, aplicando o indicador que melhor reflita a inflação. De acordo com os defensores públicos Fernanda Hahn e Átila Ribeiro Dias, que assinam a inicial, a necessidade de correção monetária é estabelecida por lei. Os autores afirmam que a ausência de uma taxa de atualização que se mostre capaz de manter o poder de compra da moeda seria uma nítida afronta ao sistema jurídico vigente.

No entendimento de Ribas, a jurisprudência atual do Superior Tribunal de Justiça (STJ) tem se inclinado pela abrangência nacional das ações em casos como esse, em que se discute dano que ocorre em todo o território nacional. “O próprio Tribunal Regional Federal da 4ª Região já assentou essa possibilidade em alguns casos emblemáticos, como na Ação Civil Pública que determinou à União a adoção de medidas que possibilitassem aos transexuais a realização, pelo SUS, de todos os procedimentos médicos necessários à cirurgia de transgenitalização”, afirma.

Ele também destaca a necessidade de uniformizar as decisões nos milhares de litígios que tramitam atualmente na Justiça Federal. “Os titulares de conta vinculada do trabalhador no FGTS possuem idêntico vínculo jurídico com a parte adversária, sendo que a lesão alegada na ação é a mesma e reclama decisão uniforme para todo o país, não se podendo conceber que parte dos titulares de contas tenha direito à substituição do índice de correção e outros não”, diz.

O magistrado recebeu a petição inicial com abrangência nacional, conforme requerido pelos autores, e definiu que as demais questões serão apreciadas por ocasião da sentença, após a contestação da ré, réplica e o parecer do Ministério Público Federal.

AÇÃO CIVIL PÚBLICA Nº 5008379-42.2014.404.7100/RS

Para acessar a petição inicial e outros documentos da ACP, clique aqui.

 

 

OUTRAS NOTÍCIAS

Outubro Rosa na JFRS: programação aberta ao público inclui palestra e exposições
1 de outubro de 2014
A Justiça Federal do RS (JFRS) programou uma série de ações para ampliar a conscientização sobre os riscos do câncer de mama e incentivar magistradas, servidoras, [Leia mais »]


Prazos na JF Passo Fundo serão suspensos em 6/10
1 de outubro de 2014
Foi assinada nesta quarta-feira (30/10) a Portaria nº 1425/14, que determina a suspensão de prazos dos processos em tramitação nas quatro varas da Justiça Federal de Passo [Leia mais »]


Ex-prefeito de Santana do Livramento é inocentado em ação por não pagamento de custas judiciais
1 de outubro de 2014
A Justiça Federal de Santana do Livramento (RS) inocentou um ex-prefeito do município denunciado por prática de ato de improbidade administrativa. Ele havia sido acusado de [Leia mais »]


Programa de Vitaliciamento de juízes da 4ª Região realiza encontro no Rio Grande do Sul
30 de setembro de 2014
O TRF da 4ª Região realizou na última semana, na sede da Subseção Judiciária de Bento Gonçalves (RS), a “II Etapa do Programa de Vitaliciamento”. Promovida pela [Leia mais »]


JF Novo Hamburgo (RS) e TRF4 realizam mutirão em ações que tratam de matéria previdenciária
30 de setembro de 2014
Acontece nesta quarta-feira (1º/10), na sede da Justiça Federal de Novo Hamburgo (RS), mais um mutirão de conciliação em conjunto com o Tribunal Regional Federal da 4ª [Leia mais »]


Rua Otavio Francisco Caruso da Rocha, 600 - Bairro Praia de Belas - CEP 90010-395 - Porto Alegre (RS) - PABX (51) 3214 9000