Conciliações na 26ª Vara Federal da capital movimentam quase R$ 3 milhões em agosto

A 26ª Vara Federal de Porto Alegre (RS) conseguiu promover 790 acordos no mês de agosto. Os valores negociados totalizaram R$ 2.943.536,61. As tratativas envolveram benefícios por incapacidade e execuções fiscais, além das audiências de conciliação determinadas pelo novo Código de Processo Civil. Os processos selecionados para o Projeto Justiça Inclusiva, que incentiva a recuperação de dependentes químicos em litígio com Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), também participaram das rodadas de negociações.

A adoção de métodos participativos de resolução de conflitos é prática consolidada e que vem sendo aperfeiçoada na Justiça Federal gaúcha. A 26ª Vara Federal da capital é a primeira do país com atuação exclusiva na área da conciliação.

Atuação da 26ª Vara Federal é totalmente voltada à conciliação

Atuação da 26ª Vara Federal é totalmente voltada à conciliação

Veja mais Notícias

Justiça Federal em Cachoeira do Sul (RS) nega pedido de reinstalação de posto de pesagem na BR-290

A 1ª Vara Federal de Cachoeira do Sul julgou improcedente uma ação que solicitava a reinstalação de posto de pesagem de veículos no trecho da BR-290 que liga o município e a

JF Carazinho absolve acusados de fraude a licitação em Lagoa dos Três Cantos

A 1ª Vara Federal de Carazinho (RS) absolveu nove pessoas acusadas de frustrar o caráter competitivo de uma licitação realizada em 2010 no município de Lagoa dos Três Cantos.

Morte de coronel em base área de Canoas teve motivação política-ideológica decorrente do regime militar, declara JFRS

A 2ª Vara Federal de Canoas (RS) declarou que a morte de um coronel da Aeronáutica ocorrida em um quartel do município em 1965 teria sido motivada por questões

Prazos são suspensos e expediente é alterado na Justiça Federal em Porto Alegre nos dias 23 e 24 de janeiro

A Direção do Foro da Seção Judiciária do Rio Grande do Sul (SJRS) informa que os prazos processuais e as intimações nos processos físicos e eletrônicos em trâmite na

JFRS: INSS não pode exigir carência para conceder auxílio-doença em casos de gestação de risco

A 17ª Vara Federal de Porto Alegre decidiu que o Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) não pode exigir carência para conceder auxílio¬-doença às seguradas gestantes