Criação do Memorial da JFRS

Dia de criação do memorial . Quatro pessoas (um casal de cada lado) em pé aplaudindo o momento em que a placa da criação do memorial é revelada ao público.

O Memorial da Justiça Federal foi criado com a missão conservar, divulgar e amparar, por todos os meios possíveis, a preservação da história e do patrimônio (cultural e físico) da Seção Judiciária do Rio Grande do Sul.

Por ser um lugar de guarda, preservação e divulgação da história do judiciário gaúcho, possibilita à sociedade um acesso sobre o registro da identidade institucional do judiciário e serve como um canal de acesso à cultura, somando ao edifício-sede um espaço de cidadania e pertencimento.

Com essa missão foi criado o Memorial da Justiça Federal do RS, em evento organizado no dia 07.11.2012. O evento contou com uma peça teatral realizada nas dependências do “Palacinho”, que obteve êxito por ocasião da comemoração aos 45 anos de reinstalação da Justiça Federal (exposição “Justiça Federal, suas casas e histórias reveladas”). A representação teatral foi produzida a partir das memórias da primeira funcionária da Justiça Federal gaúcha, Neusa Arsilda de Negri.

O evento seguiu com a solenidade de leitura e assinatura da Ata de Lançamento do Memorial da Justiça Federal do RS, e ainda do descerramento da placa do Memorial da Justiça Federal do RS que foi fixada no local que iria receber o espaço.

Uma mostra de processos e objetos históricos foi realizada, atraindo o interesse do público.