JFRS assina convênio para consulta online de matrículas de imóveis

A Justiça Federal do Rio Grande do Sul (JFRS) JFRS assinou, na sexta-feira (12/5), termo de convênio com o Registro de Imóveis da 1ª Zona de Porto Alegre visando a facilitar a consulta a bens imóveis. Juízes e servidores podem agora consultar online, agilizando a tramitação de processos em que é necessário verificar se as partes possuem bens, como, por exemplo, nas execuções fiscais.

Estiveram presentes o titular do Registro de Imóveis da 1ª Zona de Porto Alegre, bacharel João Pedro Lamana Paiva, o gestor registral, bacharel Pércio Brasil Álvares, o diretor do Foro da Seção Judiciária do RS, juiz federal Eduardo Tonetto Picarelli, e o diretor da Secretaria Administrativa da SJRS, Antonio Cesar Marques de Matos.

img_0500-editada

Picarelli e Lamana Paiva assinam o termo de convênio

Segundo Lamana Paiva, o sistema de matrículas online foi adotado no registro público de Porto Alegre a partir de 2012, em virtude do movimento e do tamanho do Registro de Imóveis da 1ª Zona (mais de 200 mil matrículas). “O magistrado, em seu gabinete ou onde estiver, pode disparar a solicitação, e fazemos a busca em 10 minutos; em 15 minutos é devolvido para o magistrado ou para aquele que está consultando”, assegurou o Oficial Registrador, acrescentando que o sistema “não envolve papel, não envolve mais secretários para fazer o ofício, não envolve correios para mandar correspondências.”

“A assinatura desse convênio é bem importante, principalmente agora que estamos instalando a central de convênios e consultas. Será mais um mecanismo de consulta para que se possa encontrar bens em nome das pessoas”, afirmou Picarelli. Ele ainda comentou que este convênio irá facilitar o andamento das execuções fiscais e outros processos em que é necessário fazer pesquisa de bens e imóveis. “O sistema agora está melhor porque permite a consulta por CPF ou nome”, completou o diretor do Foro da JFRS.

Veja mais Notícias

Fazenda do RS é proibida de dissecar animais para dar aulas de anatomia

Um dos passeios oferecidos a alunos de 6ª a 8ª séries era a uma fazenda onde animais eram dissecados e usados em aulas de anatomia. A Justiça Federal acabou com essa prática.

Justiça Federal em Santa Maria (RS) condena paraguaio preso com mais de 100kg de cocaína

A 2ª Vara Federal de Santa Maria condenou um paraguaio por tráfico internacional de drogas. Ele foi preso com mais de 100kg de cocaína enquanto trafegava pela BR-158 no

Justiça Federal do RS condena Corinthians, construtora Odebrecht, Arena Itaquera e ex-presidente da Caixa a devolver R$400 milhões

Um repasse milionário de dinheiro público, captado por uma empresa privada especialmente criada para este fim e com capital social no valor de R$ 1 mil, embasado em garantias