Notícias

JFRS promove exposição de livros raros e antigos do Direito

30 de agosto de 2018 - 18:04
Aparece na foto três livros antigos numa mesa. Dois fechados, um em cima do outro. Um livro está aberto na página com o título: Leis Civil

Livros históricos são expostos em mostra

Com o objetivo de divulgar um acervo que conta com obras de mais de 160 anos, a Justiça Federal do RS (JFRS) está promovendo a exposição “Livros Raros e Antigos: Um Olhar sobre a Memória de Influentes Juristas na História do Direito”. A mostra, organizada pelo Memorial da instituição, teve início nesta quinta-feira (30/8) e vai até o dia 11/10,

A exposição é composta por 26 títulos que influenciaram a doutrina jurídica ao longo dos séculos XIX e XX. Entre as obras, encontra-se a versão francesa publicada em 1879 do livro Tratado da Posse (Das Recht des Besitzes, no original), do jurista alemão Friedrich Carl von Savigny, que criou algumas teorias ainda hoje utilizadas no Direito Civil.

Na foto, aparece uma mesa com documentos e livros espalhados pela mesa e uma máquina antigo de datilografia. Atrás aparece uma estante com diversos livros em capa vermelha de couro

Exposição pode ser visitada até o dia 11/10

Outra raridade é uma coleção completa do Tratado de Direito Privado, do jurista alagoano Pontes de Miranda, datada de 1954. Apontada como a maior obra já escrita por um único homem, a coleção em 60 fascículos é considerada uma das principais contribuições brasileiras para os estudos do Direito.

De acordo com Leandro Lombardo, supervisor da Seção de Gestão Documental, a mostra é uma “oportunidade para que os estudiosos do Direito possam consultar diretamente na fonte teses que, na maioria das vezes, eles só têm contato através de referências feitas por outros autores”.

A exposição pode ser visitada de segunda a sexta-feira, das 13h às 19 h. O prédio sede da JFRS fica localizado na Rua Otávio Francisco Caruso da Rocha, 600 – Praia de Belas, em Porto Alegre.

Estante com diversos livros antigos com capa marron de couro

Há obras com mais de 160 anos

[Notícias anteriores]
www2.jfrs.jus.br