Notícia

Ajufe discute trabalho escravo, movimentos sociais e reforma agrária

24 de janeiro de 2003 - 0:00

Amanhã (25/01), a Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) promoverá duas oficinas no III Fórum Social Mundial, em Porto Alegre. A primeira, Trabalho Escravo – Uma Chaga Aberta, tem por objetivo divulgar de forma impactante a realidade do trabalho escravo no Brasil e no mundo e suscitar o compromisso de mobilização para sua erradicação. A abertura será feita por Frei Beto, logo em seguida, haverá uma mesa de trabalho – Mãos Dadas contra a Escravidão -, subdividida em três momentos: quem é o escravo, quem escraviza e o que liberta. O evento acontecerá no Salão de Atos. A segunda, O Poder como Instrumento de Marginalização dos Movimentos Sociais, procura discutir as estruturas de poder do estado e outras estruturas a serviço dos interesses dominantes no controle e monitoramento dos movimentos sociais que resultam na marginalização dos lutadores sociais. A oficina será realizada na sala 404, do prédio 50. Em ambas, a Associação tem a parceria de várias entidades na organização. As discussões acontecerão às 14h30min, na Pontifícia Universidade Católica (PUC). No domingo, a Ajufe encerra a sua participação no Fórum com Reforma Agrária, Direitos Humanos e Justiça no Campo. A oficina acontecerá às 14h30min, na sala 122, do prédio 15 da PUC e pretende promover o debate sobre a necessária e urgente reforma agrária, com abordagem das questões econômicas, políticas e sociais atuais, e sobre o instrumental jurídico nacional e a atuação de juízes, advogados, agentes do Ministério Público e demais operadores. (24/01)

Outras notícias

Todas as notícias
Logotipo do laboratorio de inovacao da JFRS Logotipo do projeto Portas para o Futuro

Aplicativos Eproc

Loja Google Play Loja App Store
www2.jfrs.jus.br