Notícia

Ajufe promove oficinas no III FSM

22 de janeiro de 2003 - 0:00

A Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) irá promover três oficinas no III Fórum Social Mundial que será realizado de 23 a 28 de janeiro, em Porto Alegre. A entidade participou de todas as edições do FSM. A Ajufe é uma entidade civil, sem fins lucrativos, que representa os juízes federais do Brasil buscando defender os princípios da ordem democrática e as prerrogativas do Poder Judiciário e da magistratura. A entidade também tem marcada atuação junto a entidades e movimentos sociais, desenvolvendo atividades relacionadas a questões sociais e políticas importantes, tais como reforma agrária, segurança e saúde públicas, combate ao trabalho escravo, à lavagem de dinheiro, ao tráfico de drogas, à corrupção e a todo tipo de preconceitos. As oficinas acontecerão nos dias 25 e 26 de janeiro, às 14h30min, na Pontifícia Universidade Católica (PUC). A primeira, Trabalho Escravo – Uma Chaga Aberta, tem por objetivo divulgar de forma impactante a realidade do trabalho escravo no Brasil e no mundo e suscitar o compromisso de mobilização para sua erradicação. A segunda, O Poder como Instrumento de Marginalização dos Movimentos Sociais, procura discutir as estruturas de poder do estado e outras estruturas a serviço dos interesses dominantes no controle e monitoramento dos movimentos sociais que resultam na marginalização dos lutadores sociais. Em ambas, a Associação tem a parceria de várias entidades na organização. Reforma Agrária, Direitos Humanos e Justiça no Campo pretende promover o debate sobre a necessária e urgente reforma agrária, com abordagem das questões econômicas, políticas e sociais atuais, e sobre o instrumental jurídico nacional e a atuação de juízes, advogados, agentes do Ministério Público e demais operadores. Confira abaixo mais informações sobre as oficinas: 1a. Oficina: TRABALHO ESCRAVO – UMA CHAGA ABERTA. Abertura Frei Beto: Escravos da Fome Apresentação artística: Poesia do Trabalhador Escravo Apresentação de reportagem premiada sobre trabalho escravo do jornalista Marcelo Canelas – Rede Globo Mesa de trabalho: Mãos Dadas Contra a Escravidão 1º Momento: QUEM É O ESCRAVO ? Coordenadora: Maria Eliane Menezes de Farias – Procuradora Federal dos Direitos do Cidadão Dom Tomaz Balduíno – Comissão Pastoral da Terra (CPT) Valderez Maria Monte Rodrigues – Grupo Móvel de Fiscalização/Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais do Trabalho (SINAIT) Loris Rocha Pereira Júnior – Ministério Público do Trabalho (MPT) Marinalva Cardoso Dantas – Grupo Móvel de Fiscalização/SINAIT Frei Henri Burin des Roziers – CPT Riccioti Piana Filho – Grupo Móvel de Fiscalização/SINAIT 2º Momento: QUEM ESCRAVIZA ? Coordenadora: Rosa Maria Campos Jorge – SINAIT Orlando Fantazzini Neto – Comissão de Direitos Humanos da Câmara dos Deputados (CDH/CD) Flávio Dino de Castro e Costa – Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe) Raquel Elias Ferreira Dodge – Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU), Fundação Procurador Pedro Jorge de Melo e Silva (FPJ), Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) Representante da Associação Nacional dos Magistrados da Justiça do Trabalho (Anamatra) 3º Momento: O QUE LIBERTA ? Coordenador: Robinson Neves Filho – Ordem dos Advogados do Brasil Patrícia Audi – Organização Internacional do Trabalho (OIT) Representante da Anti-Slavery International Roberto de Figueiredo Caldas – OAB Frei Xavier Plassat – CPT Data: 25 de janeiro, às 14h30min Local: Salão de Atos da PUC/RS Oficina promovida pela Ajufe em conjunto com Escola Superior do Ministério Público da União, Escola Superior do Ministério Público do Estado do RS e Associação Nacional dos Procuradores da República. 2a. Oficina: O PODER COMO INSTRUMENTO DE MARGINALIZAÇÃO DOS MOVIMENTOS SOCIAIS Mediador: Jornalista Afonso Ritter Painelistas: Juíza Federal Simone Schreiber Desembargador Rui Portanova Desembargador Carlos Rafael dos Santos Jr. Procuradora da República Maria Eliane Menezes de Farias Dr. Jacques Távora Alfonsin Dra. Dora Lucy Arias – Presidenta da Associação Colombiana de Advogados Defensores Eduardo Umaña. Data: 25 de janeiro, às 14h30min Local: Sala 804 do Prédio 50 da PUC/RS Oficina promovida pela Ajufe em conjunto com Associação dos Juízes do Rio Grande do Sul (Ajuris), Núcleo de Estudos Críticos do Direito, Associação Nacional dos Procuradores da República (ANPR), Associação Latino-Americana de Juristas (AAJ) e Rede Nacional dos Advogados e Advogadas Populares (Renap). 3a. Oficina: REFORMA AGRÁRIA, DIREITOS HUMANOS E JUSTIÇA NO CAMPO. Coordenador: Juiz Federal Paulo Sérgio Domingues Painelistas: Ministro de Desenvolvimento Agrário Miguel Rossetto Gilmar Mauro – MST Juiz Federal Luciano de Souza Godoy Dr. Jacques Távora Alfonsin – RENAP Data: 26 de janeiro, às 14h30min Local: Sala 107 do Prédio 15 da PUC/RS Após a oficina, o painelista Dr. Jacques Távora Alfonsin fará o lançamento do livro “O acesso à terra como conteúdo de direitos humanos fundamentais à alimentação e à moradia”. Oficina promovida pela Ajufe. (22/01)

Outras notícias

Todas as notícias
Logotipo do laboratorio de inovacao da JFRS Logotipo do projeto Portas para o Futuro

Aplicativos Eproc

Loja Google Play Loja App Store
www2.jfrs.jus.br