Notícias

JFRS adere à campanha Setembro Amarelo

14 de setembro de 2016 - 19:13

Além de participar dos movimentos Outubro Rosa e Novembro Azul, dedicados à conscientização sobre o câncer de mama e de próstata, a Justiça Federal do RS (JFRS) ingressou na campanha Setembro Amarelo. O objetivo é falar sobre o suicídio como forma de alertar sobre sua realidade no Brasil e no mundo e suas formas de prevenção.

A programação dentro da instituição inclui a disponibilização de conteúdos informativos, a distribuição de fitas amarelas e a iluminação no prédio-sede em Porto Alegre. Na segunda-feira 29/9, também será realizada uma palestra para conversar sobre a questão.

Iluminação do prédio simboliza adesão à campanha

Iluminação do prédio simboliza adesão à campanha

É preciso falar sobre

Promovida no Brasil pelo Centro de Valorização da Vida (CVV), pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) e pela Associação Brasileira de Psiquiatria (ABP), as primeiras atividades do movimento aconteceram em 2014 em Brasília. No ano seguinte, todas as regiões do país tiveram ações sendo desenvolvidas.

A discussão sobre o suicídio ainda pode ser considerada um tabu em função de crenças religiosas ou da ideia de que falar sobre pode incentivar aquelas pessoas que pensam em realizar o ato. Entretanto, a questão hoje envolve um problema de saúde pública.

Segundo dados divulgados pela campanha, no país, são 32 de pessoas por dia que tiram a própria vida, número superior às vítimas da AIDS e da maioria dos tipos de câncer. Isto corresponde que a cada 45 minutos, um brasileiro morre. O mais preocupante é que a porcentagem de suicídios entre os jovens vem crescendo.

Pelas estatísticas, são seis suicídios a cada 100 mil habitantes. O Rio Grande do Sul aparece com a maior taxa, atingindo 10,4 mortes a cada 100 mil habitantes, conforme dados de 2014 do Ministério da Saúde. Há cidades gaúchas que superam 50 óbitos a cada 100 mil habitantes, equiparando-se a maior taxa mundial que é da Guiana com 44,2/100 mil habitantes. O Vale do Taquari, do Rio Pardo e do Jacuí são as regiões que concentram os maiores índices de suicídios.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde, nove em cada dez casos poderiam ser prevenidos desde que existam condições para oferta de ajuda voluntária ou profissional. A campanha Setembro Amarelo pretende discutir a temática e oferecer informações para promover a prevenção ao suicídio.

Onde procurar ajuda

 O CVV é uma entidade uma entidade sem fins lucrativos que realiza apoio emocional e prevenção do suicídio, atendendo voluntária e gratuitamente todas as pessoas e sob total sigilo. As formas de contato podem ser feitas de forma presencial e através de telefone, email, chat e skype, disponíveis todos os dias da semana durante 24 horas. No Rio Grande do Sul, também há sedes em Caxias do Sul, Novo Hamburgo, Porto Alegre, Santa Cruz do Sul, Santa Maria e Torres.

Links úteis:

http://www.cvv.org.br/index.php

http://www.setembroamarelo.org.br/

http://www.abeps.org.br/

Fontes:

Campanha Setembro Amarelo

Centro de Valorização da Vida

Associação Brasileira de Psiquiatria

Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul

[Notícias anteriores]
www2.jfrs.jus.br