Notícia

Justiça Federal do RS doa à Polícia Federal R$ 2,6 milhões provenientes de multa judicial

12 de dezembro de 2016 - 18:40
ok-img_9651

Cignachi foi recebido na Superintendência Regional da Polícia Federal no RS

O juiz federal substituto Gustavo Chies Cignachi esteve hoje (12/12) na sede da Polícia Federal (PF) em Porto Alegre para conhecer a destinação de R$ 2,6 milhões que haviam sido doados à instituição. O valor é proveniente de uma multa fixada em 2014 como penalidade a uma empresa que havia demorado três anos para cumprir uma decisão judicial. O dinheiro está sendo utilizado, principalmente, para equipar o laboratório da Delegacia de Repressão a Corrupção e Crimes Financeiros (Delecor). Cignachi foi recebido na capital gaúcha pelo superintendente da PF no RS, delegado Elton Roberto Manzke, que agradeceu pessoalmente pela iniciativa. “Esta doação viabilizou que a Polícia Federal adquirisse equipamentos que nos possibilitam continuar investigando crimes de grande complexidade, agilizando o trabalho em vários inquéritos”, declarou Manzke. Em seguida, o chefe da Delecor, delegado Alexandre Isbarrola, e sua equipe apresentaram o Laboratório de Tecnologia Contra a Lavagem de Dinheiro (LAB-LD), ampliado com o dinheiro doado pela JFRS. Também foram apresentados os sistemas informáticos adquiridos, os quais permitem analisar dados e evidências a partir de inquéritos, documentos e até mesmo redes sociais em grande quantidade, reduzindo drasticamente o tempo de pesquisa. “Esta aquisição nos propiciou estar no controle de uma tecnologia de ponta, agora podemos fazer muito mais em um tempo menor, com menos pessoas e com mais eficiência”, completou o delegado. Embora a Justiça Federal habitualmente abra edital para destinação de penas pecuniárias a entidades filantrópicas, Cignachi considerou que também haveria outras maneiras de beneficiar a sociedade e, dado o montante, teria que ser um repasse de nível institucional. “Pensamos imediatamente na Polícia Federal, que teria know-how para comportar um investimento deste tamanho, com a segurança de ser uma instituição séria e a garantia de atender ao interesse público”, explicou o magistrado.
ok-img_9668

Sistemas tecnológicos de investigação foram apresentados.

ok-img_9657

Manzke entregou placa em homenagem ao magistrado.

Outras notícias

Todas as notícias
Logotipo do projeto Portas para o Futuro

Aplicativos Eproc

Loja Google Play Loja App Store
www2.jfrs.jus.br