Notícias

Projeto Digitalização de Autos concorre XIII Prêmio Innovare

21 de julho de 2016 - 20:20
Avaliador conheceu as etapas envolvidas na digitalização

Avaliador conheceu as etapas envolvidas na digitalização

A Justiça Federal gaúcha (JFRS) recebeu, na tarde de hoje (21/7), a visita do advogado Marcelo Lima Bertuol, avaliador do Prêmio Innovare.  A premiação é uma das mais tradicionais no país e destaca iniciativas que contribuem para o bem público e o aprimoramento da Justiça no Brasil.

Na sede da instituição em Porto Alegre, Bertuol participou de uma apresentação sobre a prática Digitalização de Autos. Utilizando sistemas informatizados para a tramitação processual desde 2003, a Justiça Federal gaúcha conta, ainda hoje, com milhares de processos físicos em andamento.

Em 2013, iniciou-se um projeto-piloto na Subseção Judiciária de Novo Hamburgo que, devido aos excelentes resultados atingidos, proporcionou que a atividade fosse realizada também em Porto Alegre no ano seguinte. Com a digitalização sendo executada, começou a mudar o quantitativo de processos físicos e a realidade de surdos da região, já que a iniciativa  emprega deficientes auditivos na digitalização das ações através de um convênio firmado com a Federação Nacional de Educação e Integração dos Surdos (Feneis).

Produtividade do trabalho realizado pelos

Produtividade do trabalho realizado pelos surdos foi destacada

O objetivo da prática é fomentar a inovação e proporcionar para juízes, servidores, partes e procuradores a possibilidade de trabalhar com o sistema de processo eletrônico, considerado mais higiênico, ágil e ambientalmente correto. Até o mês passado, já haviam sido digitalizadas mais de oito milhões de páginas.

Além do avaliador, participaram do encontro na capital o diretor do Foro da Seção Judiciária do RS, juiz federal Eduardo Tonetto Picarelli; a diretora do Núcleo de Documentação e Memória, Rita Vieira da Rosa; a supervisora da Seção de Planejamento Estratégico, Sibele Wolff Garcez; e o servidor Eron Gomes de Oliveira.

O prêmio

O Prêmio Innovare tem como objetivos identificar, premiar e disseminar práticas inovadoras que estejam aumentando a qualidade da prestação jurisdicional e contribuindo com a modernização da Justiça Brasileira. Magistrados, membros do Ministério Público estadual e federal, defensores públicos e advogados públicos e privados podem participar. A sociedade civil também pode se inscrever na categoria Cidadania, apresentando práticas que contribuem para o fomento da cidadania brasileira.

[Notícias anteriores]
www2.jfrs.jus.br