Notícia

Justiça Inclusiva: JFRS promove reunião com redes de atendimento a dependentes químicos

5 de outubro de 2016 - 14:43
re

Encontro aconteceu no auditório do prédio-sede da instituição em Porto Alegre

Os integrantes do Projeto Justiça Inclusiva da Justiça Federal do RS (JFRS) realizaram, na sexta-feira (30/9), uma reunião com as entidades envolvidas na recuperação de dependentes químicos. A finalidade foi promover uma maior aproximação com os centros de Atenção Psicossocial Álcool e outras Drogas (Caps AD), que já estão recebendo pessoas encaminhadas pelo projeto para tratamento. Neste encontro, participaram os profissionais dos setores de saúde mental de Caps AD de Porto Alegre e da região metropolitana, representantes do Ministério Público Federal (MPF) e do Instituto Nacional de Seguro Social (INSS). Eles tiveram a oportunidade de debater sobre as questões que permeiam o projeto. O diretor do Foro da JFRS, juiz federal Eduardo Tonetto Picarelli, ressaltou a importância da reunião para alinhar procedimentos e perspectivas para que se consiga concretizar o objetivo do projeto, que é obter a recuperação dessas pessoas e sua re-inserção no mercado de trabalho. Ele ressaltou que “o Justiça Inclusiva encaminha os dependentes químicos para o Caps. É nestes centros que nós encontramos apoio para seguir no projeto”. Segundo a juíza federal substituta Ana Inés Algorta Latorre, o encontro foi pensado para que a Justiça Federal construa um canal permanente com as entidades de recuperação de dependentes químicos. “A intenção é visitar todos os Caps e propor uma grande parceria dentro do projeto”, afirmou.
Presentes puderam fazer questionamentos e observações

Presentes puderam fazer questionamentos e observações

O projeto O Justiça Inclusiva é um projeto da Justiça Federal que reúne o INSS, o MPF, assistentes sociais e a rede pública especializada no tratamento de álcool e drogas. Realizado através da 26ª Vara Federal de Porto Alegre, especializada em conciliação, o projeto incentiva dependentes químicos em litígio com a autarquia previdenciária a buscar tratamento, concedendo auxílio-doença mediante a adesão e continuidade do mesmo na rede pública.

Outras notícias

Todas as notícias
Logotipo do projeto Portas para o Futuro

Aplicativos Eproc

Loja Google Play Loja App Store
www2.jfrs.jus.br