Portal da Justiça Federal da 4ª Região
Seção Judiciária do Rio Grande do Sul
Seção Judiciária de Santa Catarina
Seção Judiciária do Paraná
Intra da Seção Judiciária do Rio Grande do Sul
M
A+
A
A-

STM assina parceria com o TRF4 para implantação do processo judicial eletrônico (eproc)

16 de maio de 2017

spo_stmeproc_9242

Presidente do TRF4 assina o Termo de Cooperação no STM

Na tarde desta segunda-feira (15/5), o presidente do Tribunal Regional Federal da 4a Região (TRF4), desembargador federal Luiz Fernando Wowk Penteado, assinou Termo de Cooperação com o Superior Tribunal Militar (STM) para a aquisição e implantação do sistema de processo judicial eletrônico (eproc), desenvolvido pela Justiça Federal da 4ª Região. O acordo abrange também a cessão de outra ferramenta para a Corte Militar: o Sistema de Gestão Administrativa e Financeira (Geafin).

A abertura da cerimônia contou com a fala do presidente do TRF4. Segundo o desembargador, é política do tribunal repassar tecnologia para todos os órgãos interessados. Ao final do evento, ele falou sobre a importância de o eproc conviver com o PJ-e, o que tem sido uma diretriz do Conselho Nacional de Justiça (CNJ).

“É importante que um sistema como o nosso seja preservado como sistema espelho, até como garantia de alternatividade diante de eventual vício que surja num, e também para que o desenvolvimento de um dos sistemas seja aproveitado pelo outro”, declarou.

O presidente do STM, ministro José Coêlho Ferreira, relembrou dos compromissos assumidos em seu discurso de posse, em março deste ano. Segundo ele, o primeiro e mais importante desses compromissos é fazer do processo judicial eletrônico se tornar uma realidade na Justiça Militar da União.

A informatização do processo judicial, ressaltou ministro Coêlho, é garantia de uma justiça mais célere, acessível, transparente e econômica. Afirmou que, além da economia de recursos e os ganhos ambientais, há ganho também para o servidor, que estará livre de tarefas intermediárias e mecânicas exigidas pelo processo em papel.

“Registro que, das sementes da amizade e da colaboração entre cortes de justiça, não brotam apenas uma espécie de árvore”, afirmou o presidente. “Prova-se isso pela assinatura neste mesmo evento de termo relativo ao Geafin, também desenvolvido pelo TRF4.”

O presidente do STM afirmou que houve interesse e o TRF4 quis conhecer as soluções desenvolvidas pela área de informática do STM, no sistema de gerenciamento do orçamento da justiça militar. Ao final de seu discurso, ministro Coêlho expressou a sua gratidão ao apoio do Tribunal, pela cessão sem custos dos dois sistemas.

 

spo_stmeproc_9235

Ministro Coêlho, presidente do STM, assinando o documento eletrônico do acordo

Benefícios do eproc

Após a cerimônia que selou os acordos, o juiz-auxiliar da presidência do TRF4, Eduardo Picarelli, falou sobre a experiência do uso do processo eletrônico na 4ª Região. Ele é coordenador do Sistema de Desenvolvimento e Aperfeiçoamento do eproc.

Entre os benefícios do sistema, o juiz destacou a melhoria do ambiente de trabalho, o teletrabalho – inclusive de servidores que tiraram licença para acompanhar o cônjuge e passam a morar no exterior, por exemplo. Ele citou também que é possível prestar auxílio a distância para unidades que estão com sobrecarga de trabalho.

A integração com a vídeoconferência, que é plena no eproc, otimizou ainda mais o processo judicial. O eproc começou em 2003, com uma primeira versão, e em 2009 chegou à segunda.  Segundo ele, o sistema está “mais do que testado e aprovado”, o que o torna bem aceito por quem o utiliza: além de servidores e juízes, os mais de 130 mil advogados do Brasil, por exemplo.

O juiz lembra que os advogados fazem uma promoção espontânea do e-Proc, que foi um sistema criado pelo próprio TRF-4 de forma autônoma. Destacou também a sua interoperabilidade, que permite a integração com os sistemas de outras instituições do Poder Judiciário e Ministério Público.

O magistrado disse que o escritório digital é o ambiente criado pelo CNJ, onde estão hospedados todos os sistemas de processo judicial eletrônico. Isso facilita a atividade dos operadores do direito, em especial os advogados.

Outros destaques apresentados pelo magistrado são os níveis de sigilo permitidos pela ferramenta, o início de trabalhos com inteligência artificial, um aplicativo e a acessibilidade para pessoas com necessidades especiais. A sustentabilidade, pela economia de papel, e a redução do tempo de tramitação – que é no mínimo de 30% – foram outras vantagens apresentadas.

spo_stmeproc_9192

Desembargador federal Luiz Fernando Penteado, presidente do TRF4

 

spo_stmeproc_9310

Juiz federal Eduardo Picarelli, coordenador do eproc da 4ª Região

Eproc no TJTO

A experiência de implantação do eproc, a partir de 2011, no Tribunal de Justiça do Tocantins (TJTO) também foi apresentada na ocasião, como o primeiro tribunal a ser beneficiário do sistema após o TRF4. Inicialmente teve a palavra o presidente do TJTO, desembargador Eurípedes Lamounier, e depois o servidor responsável pela implantação no Tribunal.

Segundo Lamounier, o TJ encontrou um sistema capaz de atender às demandas e passível de customização para realidades específicas. Ele lembrou as palavras da presidente do STM, ministra Cármen Lúcia, que garantiu recentemente que o e-Proc irá continuar em paralelo com os outros sistemas de processo judicial eletrônico.

Segundo o magistrado, um dos principais quesitos da implantação é o treinamento, e destacou as etapas do processo e a respectiva normatização. Em 2011, o processo eletrônico já estava em funcionamento em Tocantins e, em seguida, foi estendido às outras comarcas. Desde 2013, o TJ de Tocantins aparece como o primeiro tribunal 100% eletrônico, de acordo com o CNJ. Segundo o servidor, o sistema é seguro, simples e fácil de usar. Hoje há quatro atendentes advogados para tirar dúvidas e dar suporte ao usuário.

Fonte: Imprensa STM

OUTRAS NOTÍCIAS

Autos Findos
23 de maio de 2017
Escolha a Subseção de seu interesse para acessar os editais e listagens de documentos administrativos e autos eliminados na [Leia mais »]


Homenagens e relatos marcam celebração dos 30 anos da Justiça Federal em Santa Maria
19 de maio de 2017
A Justiça Federal em Santa Maria (RS) comemorou ontem (18/5) seus 30 anos de instalação. Autoridades, magistrados, servidores e comunidade participaram da solenidade, que [Leia mais »]


Justiça Federal em Santa Maria comemora 30 anos
18 de maio de 2017
A Justiça Federal em Santa Maria (RS) comemora hoje 30 anos de instalação. Magistrados, servidores e comunidade participam hoje (18/5) de evento comemorativo, que acontece a [Leia mais »]


STM assina parceria com o TRF4 para implantação do processo judicial eletrônico (eproc)
16 de maio de 2017
Na tarde desta segunda-feira (15/5), o presidente do Tribunal Regional Federal da 4a Região (TRF4), desembargador federal Luiz Fernando Wowk Penteado, assinou Termo de [Leia mais »]


JFRS assina convênio para consulta online de matrículas de imóveis
15 de maio de 2017
A Justiça Federal do Rio Grande do Sul (JFRS) JFRS assinou, na sexta-feira (12/5), termo de convênio com o Registro de Imóveis da 1ª Zona de Porto Alegre visando a facilitar a [Leia mais »]


Rua Otavio Francisco Caruso da Rocha, 600 - Bairro Praia de Belas - CEP 90010-395 - Porto Alegre (RS) - PABX (51) 3214 9000